15°/ 27°
Belo Horizonte,
31/OUT/2016

Voluntários pedalam até o trabalho para incentivar uso consciente da bicicleta

Até agora, 1400 pessoas aderiram à campanha 'De bike ao trabalho' em todo o Brasil

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Valéria Mendes - Saúde Plena Publicação:10/05/2013 15:32Atualização:10/02/2014 13:16
Belo Horizonte também aderiu à campanha. A ideia é incentivar as pessoas a usar bicicleta na segunda sexta-feira de cada mês e fazer uma mobilização anual no mês de maio (Foto: Daniel Abreu)
Belo Horizonte também aderiu à campanha. A ideia é incentivar as pessoas a usar bicicleta na segunda sexta-feira de cada mês e fazer uma mobilização anual no mês de maio
Para incentivar o uso consciente da bicicleta, voluntários da organização não governamental Rodas da Paz e do grupo Bike Anjo chegaram hoje (10) ao trabalho pedalando. O objetivo da campanha “De bike ao trabalho”, é mostrar à população que a bicicleta é um veículo prático, rápido, seguro além de saudável e econômico. Segundo Guilherme Tampieri, voluntário do Bike Anjo BH, até agora, 1400 pessoas participaram da iniciativa em todo o Brasil.

Na capital, o vereador Adriano Ventura (PT) autor da Lei 10.161 que estabelece a criação do sistema cicloviário na cidade percorreu 16 quilômetros da casa dele até à Câmara Municipal. “Sempre ouvi os ciclistas reclamando sobre a falta de segurança e o desrespeito dos condutores de veículos”, escreveu em seu perfil no Facebook.

O parlamentar relatou que gastou 38 minutos no trajeto. “A ideia de atravessar a cidade era apavorante, mas até que achei tranquilo. Acho que na segunda-feira venho de novo”, afirmou Ventura do seu gabinete em conversa pelo telefone.

Oficinas de pedalar e de mecânica de bicicletas, palestras e orientação para o ciclista urbano estão entre as diversas atividades da campanha nas cidades de São Paulo, Florianópolis, Belo Horizonte, Recife, Brasília e do ABC Paulista.

Na capital, o vereador Adriano Ventura (PT) autor da Lei 10.161 que estabelece a criação do sistema cicloviário na cidade percorreu 16 quilômetros da casa dele até à Câmara Municipal (Adriano Ventura/Divulgação)
Na capital, o vereador Adriano Ventura (PT) autor da Lei 10.161 que estabelece a criação do sistema cicloviário na cidade percorreu 16 quilômetros da casa dele até à Câmara Municipal
 A proposta é incentivar as pessoas a usar bicicleta na segunda sexta-feira de cada mês, e fazer uma mobilização anual no mês de maio. A data é inspirada no Bike to Work Day, que se comemora em todo o mundo.

A voluntária do Rodas da Paz, Renata Florentino, de 29 anos, que pedala há menos de um ano, disse que seu interesse pela bicicleta surgiu pela necessidade de por em prática sua tese de doutorado, que tem como tema as políticas de mobilidade. “Eu não tinha bicicleta. Encontrei tantos dados, que resolvi comprar uma e pôr em prática o que eu estava defendendo”.

Renata pedalou da quadra 208 Norte ao Setor Comercial Sul e gastou 27 minutos para estar no prédio onde trabalha. De carro, ela gasta em média 40 minutos, somando o tempo de procura por estacionamento, o que para ela se torna "estressante e perda de tempo". Para ela, além de saudável, o hábito de pedalar ajuda a economizar com combustível. "É bom demais ter um veículo que não precisa ser abastecido e [que ainda me proporciona] um bom condicionamento físico".

O grupo Bike Anjo tem voluntários no Brasil e no exterior. Em Brasília, há cerca de dez voluntários que auxiliam pessoas interessadas em aprender a pedalar. As oficinas são feitas uma vez por mês no Eixão do Lazer da Asa Norte. Para ser acompanhado por um voluntário até o trabalho, o ciclista basta se cadastrar no site www.bike.com.br. Lá a pessoa terá todas as orientações de como usar o serviço.





Ir para o trabalho de bicicleta mantém a forma e evita doenças:




Segundo o voluntário, Jonas Bertucci, que também foi trabalhar de bicicleta, o número de pessoas que participa das aulas ainda “é muito pequeno com relação ao objetivo da campanha”. Ele informou que os voluntários que participaram da pedalada de hoje se reunirão às 18h30 em frente ao Museu Nacional da República, para discutir o resultado do trabalho.

(Com informações da Agência Brasil)

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.